FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Revista Rios Eletrônica

Revista Eletrônica da Faculda Sete de Setembro - FASETE
ISSN 1982-055


Edição 2018

TENDÊNCIA DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE PRÓSTATA NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL, 1996 – 2014

Karolayne Silva Souza / Flávia Steffany L. Miranda / Milena Roberta Freire da Silva / Graziele dos Santos Costa / Rafaell Batista Pereira / Kátia C. da Silva Felix

RESUMO

O câncer de próstata é um dos canceres que mais acomete a população masculina, ocupando o 2º lugar no ranking mundial sendo registrado cerca de 180.890 novos casos em 2016 . No Brasil, ele também ocupa a 2º posição, com maior incidência de câncer entre os homens, este estudo teve como objetivo avaliar a tendência temporal da mortalidade por neoplasia maligna da próstata na região Nordeste do Brasil, no período de 1996 a 2014. Trata-se de um estudo ecológico, retrospectivo de uma série temporal, baseado em dados secundários coletados através do Sistema Informação de Mortalidade do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Foram analisados os dados de óbitos por neoplasia maligna da próstata ocorridos em residentes da Região Nordeste, entre os anos de 1994 a 2014, segundo faixa etária (50 a 80 anos mais). Foi utilizada a 1 0ª revisão da versão brasileira da Classificação Internacional de Doenças (CID BR-10), para câncer de próstata. De 1996 a 2014, foram registrados na região nordeste do Brasil cerca de 46.089 óbitos por câncer de próstata entre a faixa etária dos 5 0 à 80 anos mais. Os dados submetidos à análise de regressão para verificação das tendências de mortalidade pelo Joinpoint mostrou que as taxas de mortalidade, bruta, ajustada e especifica apresentaram um tendência crescente. Sabe-se que os fatores associados com o risco de desenvolver esse câncer não estão bem esclarecidos, porém alguns fatores foram observados e identificados, principalmente acima dos 5 0 anos de idade.

PALAVRAS-CHAVE: Câncer de próstata. Taxa de mortalidade. Óbitos por neoplasia maligna da próstata.

ABSTRACT

Prostate cancer is one of the cancers that most affects the male population, occupying the 2nd place in the world ranking and showing about 1 80,890 new cases in 2016. In Brazil, it also occupies the 2nd position incidence of cancer among men. Given the importance of this pathology and due to the few studies on the subject in the Northeast region of Brazil, this study aimed to evaluate the temporal trend of mortality due to malignant neoplasm of the prostate in the Northeast from 1996 to 2014. It is an ecological retrospective study of a time series, based on secondary data collected through the Mortality Information System (SIM) of the Department of Informatics of the Unified Health System of Brazil (DATASUS). It was analyzed data on deaths due to malignant neoplasm of the prostate that occurred in residents of the Northeast Region between 1994 and 2014, according to the age range (50 to 80 years). The 1 0th revision of the Brazilian version of the International Classification of Diseases (CID BR-10) for prostate cancer was used. From 1996 to 2014, 46,089 prostate cancer deaths were recorded in the Northeast region of Brazil between the ages of 5 0 and 80 years. Data submitted to regression analysis to verify mortality trends by Joinpoint showed that the crude, adjusted and specific mortality rates showed an increasing tendency. It is known that the factors associated with the risk of developing this cancer are not well understood, but some factors were observed and identified, mainly above 50 years of age.

KEYWORDS: Prostate cancer. Mortality rate. Deaths due to malignant neoplasm of the prostate.

PDF


Conteúdo da revista

Pesquisa

Indexadores

  • Capes!
  • Capes!
  • Scopus
  • WoS
  • Scielo
  • BVS

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA
Rua Vereador José Moreira nº 1000 - Perpétuo Socorro - CEP: 48603-004 - Fone/Fax: (75) 3501-0777 - Paulo Afonso - Bahia - Brasil