FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Revista Rios Eletrônica

Revista Eletrônica da Faculda Sete de Setembro - FASETE
ISSN 1982-055


Edição 2018 - n. 15

CÂNCER DO COLO UTERINO: conexões com a ecologia humana

Natália Moraes Barros / Dafinne Oliveira Gonçalves / Vanessa Simões Sandes Walois

RESUMO

Os estudos ecológicos representam uma abordagem imprescindível para saúde pública, colaborando para a compreensão de variações regionais dos níveis de saúde e para formulação de hipóteses a serem consideradas na elaboração de campanhas e programas na assistência à mulher com câncer de colo uterino. Nos últimos anos, tanto as pesquisas nacionais quanto as internacionais, vêm demonstrando um extraordinário avanço no estudo das relações entre a maneira como as sociedades se organizam e se desenvolvem e a situação de saúde nessas populações. Este estudo trata-se de uma revisão de conteúdos entre os anos de 1998 a 2013 que abordem a relação entre câncer do colo uterino, cultura e status socioeconômico. Foram avaliados 25 artigos, sendo 08 internacionais e 17 nacionais. Os resultados e discussões foram realizadas através de dois tópicos: diferenças entre estudos de países desenvolvidos e em desenvolvimento e associações entre cultura, nível socioeconômico e câncer. Através deste trabalho foi possível concluir que a associação entre ecologia humana e câncer do colo uterino deve atravessar diversos campos disciplinares para que se fortaleça um conceito mais amplo de saúde que busque a valorização singular do indivíduo e a assimilação das culturas e crenças para melhorias nas abordagens médico-hospitalares as pacientes acometidas.

PALAVRAS-CHAVE: câncer do colo uterino, ecologia, nível socioeconômico

ABSTRACT

The ecologic studies represent an essential approach to public health care, collaborating to the understanding of regional variations in the health levels and to the elaboration of hypothesis that can be considered in campaigns and programs of assistance to women with cervical cancer. In the past few years, both the national and international researches have shown an extraordinary advance in the study of the relations between the way how societies are organized and the health situation in these populations. This study brings a review of content between the years of 1998 and 2013 that approach the relation of cervial cancer, culture and socioeconomic status. 25 articles were analyzed, being 17 national and 8 international. The results and discussions were obtained through two topics: differences between researches conducted in developed and emerging countries, and the associations with culture, socioeconomic level and cancer. Through this research, it was possible to conclude that the association between human ecology and cervical cancer must follow throughout many interdisciplinary fields in order to strengthen a wider concept of health care, one that seeks the valuation of each individual and the assimilation of different cultures and beliefs to improve the medical approach to the patients.

KEYWORDS: cervical cancer, ecology, socioeconomic level

PDF


Conteúdo da revista

Pesquisa

Indexadores

  • LatIndex
  • LivRe!
  • LivRe!

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA
Rua Vereador José Moreira nº 1000 - Perpétuo Socorro - CEP: 48603-004 - Fone/Fax: (75) 3501-0777 - Paulo Afonso - Bahia - Brasil