Baixe o aplicativo da FASETE e tenha acesso rápido ao Portal Acadêmico no seu celular

Sistemas de Informação

Tecvale foi marcado por inovação em pesquisa e integração entre acadêmicos

- Dorisvan Lira | Dep. Comunicação
Crédito: Rafael Nunes Equipe Tecninjas comemora vitória na Olimpíada de Informática, durante o X Tecvale.
Equipe Tecninjas comemora vitória na Olimpíada de Informática, durante o X Tecvale.

Ao longo de três dias, entre 7 e 9 de novembro, o Encontro de Tecnologia do Vale do São Francisco (Tecvale), promovido pela Faculdade Sete de Setembro, possibilitou uma vivência intensa com a pesquisa em tecnologia e atividades que desafiaram os acadêmicos da instituição.

Incorporando em sua programação a Olimpíada de Informática que incluiu 18 modalidades entre elas o desenvolvimento de jogos (SIFGAMES), maratona de programação, desafio de conhecimentos com placas em QRCODE espalhadas pelo campus, além de atividades esportivas, entre outras.

A disputa acirrada contou com cinco equipes: Tróia, BitMap, Guardiões do Código, Insight e Tecninjas, acabou por sagrar campeã os Tecninjas, com score de 655 pontos.

 “A gente fez muitas reuniões, tirou tempo de aula para se dedicar ao SIFGAMES, fazer a estratégia, montar nosso jogo, as pessoas, a equipe, foi união, foi muito legal, foi muito gratificante. Primeiro lugar não é fácil, mas é muito bom”, declarou entusiasmada a estudante de Sistemas, Clarissa Brito, da equipe Tecninjas.

Palestras

A qualidade dos eventos acadêmicos da Fasete se confirmou mais uma vez com as palestras do último dia do evento.

O Tecvale recebeu o mestrando pela UFS, Nathanael Oliveira Vasconcelos, que falou sobre um tema atual do campo das ciências da computação o “Machine Learning - Aprendizagem de Máquina”.

Em sua fala, Nathanael destacou as mudanças que o avanço tecnológico pode promover no campo das carreiras.

“A partir do momento que surge uma nova tecnologia, uma nova máquina, alguns empregos acabam sendo substituídos na verdade, por essa nova tecnologia, por essa nova máquina, mas acaba surgindo outros empregos, outras formas de trabalhar, então a sociedade acaba se adaptando ao momento”, pontuou.

Outro destaque foi a mestra em Ciencia da Computação e doutoranda pela UFRN, Marianne Diniz. Apesar de jovem, ela já começa a fazer história no campo da pesquisa. Sua palestrou tratou da “Plataforma para veículos inteligentes na perspectiva da Indústria 4.0”.

Para Marianne o número de oportunidades tende a crescer. “A perspectiva é bem grande em vista que a indústria 4.0 está precisando muito de profissionais, onde os sensores são o meio de intermédio para fazer a comunicação de todo o processo e com esses sensores e a utilização das máquinas e do próprio analista de TI pra fazer a decodificação dessas informações”, destacou a doutoranda.

A pesquisadora ainda levantou a bandeira para a participação das mulheres na TI. “Eu incentivo todas dizendo que somos, sim, possíveis de trabalhar e a tecnologia da informação não é só pra homem, e sim, pra mulheres em si, onde meu foco hoje trabalha com veículos que também dizem que é pra homem, mas estou atuando nessa área e vejo grande campo de trabalho em si”, declarou.

A coordenação do curso de Sistemas de Informação da Fasete agradece pela participação e empenho de estudantes e professores nas atividades do X Tecvale.

 

Leia Mais

1 até 9 de 233 Próximo »   Último »
Credenciada: FIES Prouni
Associada:
  • ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância
  • ABMES - Associação Brasileira de Montenedoras de Ensino Superior
  • Crea-BA: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia
  • MUTUA - Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA