FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Busca Buscar
ASCOM

FASETE dá passo importante para formação do Comitê de Ética em Pesquisa

- Dorisvan Lira | Departamento de Comunicação
Grupo que participou do treinamento para formação do CEP. Maria Ines, facilitadora a segunda da esquerda para direita.
Grupo que participou do treinamento para formação do CEP. Maria Ines, facilitadora a segunda da esquerda para direita.

Atualizado em 16/11 às 13h22min

No último sábado, dia 11, a Faculdade Sete de Setembro concluiu a etapa de treinamento para criação do seu Comitê de Ética em Pesquisa (CEP). Esse é um ponto fundamental para a fomentação da pesquisa e registro junto aos órgãos nacionais competentes.

“Esse momento é de grande felicidade, porque foi o primeiro passo para obtermos registro no Conselho Nacional de Saúde via Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Esse é um grande avanço para a FASETE, pois marcará uma nova etapa para produção de pesquisas” – destacou a Dra. Kátia Felix, coordenadora do processo de criação do CEP e professora da FASETE.

Ainda segundo ela, o próximo passo é a formalização do Comitê quando, então, os professores que desejam se dedicar à pesquisa passarão a contar com o suporte da instituição.

Apoio da UFPE

O processo de treinamento contou com o apoio do CEP da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que também orientou os passos para realização do registro nos órgãos competentes desde o início do projeto.

A formação ocorreu ao longo de dois dias (10 e 11), e foi realizada pela professora Solange Laurentino dos Santos, membro relator do Comitê de Ética em Pesquisa da UFPE, e por Maria Inez Araújo, secretária do Comitê de Ética em Pesquisa da UFPE. Ela é responsável pelo treinamento dos relatores da universidade pernambucana, onde o Comitê atua há mais de 20 anos. Lá, por mês, são avaliados cerca de 50 projetos de pesquisa. 

“A criação do CEP/FASETE é importante em virtude da possibilidade de facilitar a vida acadêmica dos estudantes, não só desta instituição, mas também das instituições de ensino localizadas na circunvizinhança as quais não tem CEPS próprios” – comenta Maria.

A facilitadora complementa destacando a importância dessa conquista para a região e para a sociedade. “E, com toda certeza, quem mais tem a ganhar é a sociedade de Paulo Afonso, uma vez que a constituição desse CEP abrirá a possibilidade de dinamizar a ciência e esta, quando realizada de maneira ética e adequada, permitirá um retorno social de suas atividades e descobertas, resultando em benefícios para todos”. 

Leia Mais

1 até 9 de 684 Próximo »   Último »
Credenciada: FIES Prouni
Associada: ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância ABMES - Associação Brasileira de Montenedoras de Ensino Superior Crea-BA: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia MUTUA - Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA