FASETE - Faculdade de Sete de Setembro

Busca Buscar
Geral Institucional

“É nois nos bairros”: Projeto vai prestar serviços a bairros de Paulo Afonso

- ASCOM / Dorisvan Lira
Crédito: ASCOM

Colocar o conhecimento a serviço da sociedade. Essa é a ideia do projeto “É Nois Nos Bairros” que mobiliza cerca de 150 acadêmicos de 5 cursos para levar serviços, palestras, cursos e oficinas. O evento é uma realização dos estudantes da Faculdade Sete de Setembro e vai atender 4 bairros da cidade de Paulo Afonso.

Organizado pelo professor Dorival Oliveira, a atividade já tem data para acontecer, dia 11 de junho. Serão 17 grupos de trabalho que irão oferecer cursos, palestras, serviços e diversas atividades gratuitas a população de baixa-renda.

“O que adianta uma formação trancada o tempo todo em si mesma? O espaço da sala de aula é insuficiente como processo de formação. Ela é necessária, entretanto sozinha não desperta, não desafia, não problematiza, não se compromete com o outro e suas aspirações humanas. É preciso sair da sala. Como dizia a sabia canção ‘temos que ir onde o povo está’, comenta o sociólogo Dorival.

As atividades trazem temas relacionados aos cursos de Administração, Biomedicina, Enfermagem, Direito e Educação Física. Por exemplo, será possível aferir a pressão arterial ou participar de uma palestra sobre direito de família entre outros temas.

“É nois nos Bairros” acontece no Centenário, atendendo a população dos bairros vizinhos Bonfim, Tropical e Mário Zanetta, nos seguintes locais: Escola São Vicente de Paulo, Salão Paroquial e Baba Clube dos Teimosos. A estimativa é atender mais de 300 pessoas, além da parceria com instituições, grupos, igrejas, povos de santo, lideranças populares e movimentos sociais.

Leia Mais

1 até 9 de 166 Próximo »   Último »
Credenciada: FIES Prouni
Associada: ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância ABMES - Associação Brasileira de Montenedoras de Ensino Superior Crea-BA: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia MUTUA - Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA